O PERDÃO ABRE PORTAS DE CONQUISTA SOBRENATURAIS!

 (Mateus 6: 9-15 e 18.21-35)

 

Sem o perdão de Deus ninguém poderia ser cristão! Sem o perdão de Deus não teríamos a vida eterna. O perdão é uma das mais significativas demonstrações do amor de Deus para conosco. Perdoar é uma das atitudes mais nobres e puras que podemos expressar, é uma das manifestações mais claras e expressivas do amor de Deus que operou em nós. O perdão de Deus, que tanto nos beneficia e que recebemos por fé, custou muito para Deus – custou o sacrifício de morte do Seu próprio Filho, Jesus. Receber e praticar o perdão de Deus é a chave para que o pecador arrependido permaneça na caminhada de vitórias em Cristo.

Quando guardamos em nosso coração qualquer ressentimento, mágoa, ódio etc de alguém, por menor que seja, ficamos amarrados a esta pessoa por laços diabólicos e permitimos o assédio de Satanás, sofrendo ataques e retaliações no corpo, na alma e no espírito, bem como veremos nossa autoridade fragilizada e um declínio em nossas conquistas. Um discípulo chamado para uma vida de excelência no Senhor e que quer manter sobre sua vida a unção de conquista e multiplicação, precisa reconhecer a importância do perdão e praticá-lo.

A necessidade de perdoar é tão grande, que Jesus pessoalmente nos  exortou a fazê-lo, quando ensinava Seus discípulos a orar (Mt 6.9-15). Sem a prática do perdão, o amor se despersonifica, se desqualifica e o Reino de Deus sofre, descendo muitas vezes, na vida de muitas pessoas, ao nivel do reino deste mundo (que é carnal, infernal e diabólico). Se você quiser permanecer no Reino de Deus, seguir os passos de Jesus, possuir o Seu carater e se manter em níveis elevados e nobres de conquista deve assumir que a prática do perdão é obrigatória para você! Foi exatamente isso que o Mestre disse a Pedro em Mateus 18:21-22.

 

ALGUMAS CARACTERÍSTICAS IMPORTANTES DO PERDÃO

 

a- O perdão é fruto da ação do Espírito Santo em nós:

É o Espírito que age no coração da pessoa ofendida, convencendo-a a perdoar. Também é verdade que o Espírito produz o arrependimento pelo convencimento do pecado de guardar ódio, rancor ou qualquer outro sentimento errado no coração. A ação do Espírito através do perdão não significa que o perdoador está cheio do Espírito; o perdão vem de Deus e aqueles que o praticam estão simplesmente sendo usados pelo Espírito, nada mais!

 

b- O perdão não depende do arrependimento do ofensor:

O perdão tem que partir do ofendido, ainda que o ofensor não se manifeste no sentido de reconhecer seu erro, nem de pedir perdão (arrependimento e pedido de perdão). O cristão autêntico, que quer romper em vitórias, não reage, mas age diante do ódio e das ofensas recebidas quebrando os argumentos do diabo em sua vida, em forma de oração e liberando perdão.

Um discípulo de Jesus, que quer romper, não pode mais ser melindroso, nem ficar se condoendo e em comiseração porque foi ferido – precisa liberar logo o perdão para ser curado e liberto, promover cura e libertação e permanecer com autoridade e em níveis elevados de conquista. Quem pretende conquistar as promessas de Deus para sua vida, não pode se dar ao luxo de ficar travado espiritualmente por reter o perdão a quem quer que seja. O tempo da derrota em sua vida já acabou. Deus está chamando você para andar em outro nível! Aleluia!

 

c- O perdão não tem limites:

Foi isso que Jesus ensinou em Mateus 18:21-22. Um bom fariseu deveria perdoar até três vezes. Pedro achou o máximo perdoar até sete vezes, mas Jesus disse que o bom cristão deve perdoar indefinidamente!

 

d- O perdão reflete nossa obediência cristã:

É uma prova de fidelidade ao nosso Senhor, pois temos que dar testemunho a respeito dEle, através de nossas atitudes. Ele nos mandou fazê-lo e cumpre-nos obedecer. Não é questão de preferência, mas de obediência. Por isso, obediência exige renúncia pessoal.

Obediência a Deus também não depende do nosso entendimento nem dos nossos sentimentos ou emoções, e sim do nosso caráter e compromisso com Ele (gostando ou não!). Por isso devemos liberar perdão e pedir perdão, confessando nosso arrependimento e sentindo-nos liberados diante de Deus e da nossa consciência, mesmo que o outro não queira nos perdoar.

 

e- O perdão mantém a porta do perdão de Deus aberta para nós:

Uma consequência grave de não se perdoar o ofensor é que isto retém o perdão de Deus para o ofendido. Jesus nos ensinou que o perdão de Deus, tão necessário a nós, está condicionado ao perdão que liberamos para o próximo. Jesus disse: “perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores”. Recebemos o perdão de Deus “assim como” liberamos o perdão para os outros! Perdoar é um ato de justiça divina e quem não perdoa está praticando a justiça própria, humana e carnal, que produz frutos de injustiça diante de Deus. Por isto, quem não perdoa pratica injustiça aos olhos de Deus, não sendo, portanto, merecedor do perdão divino!

 

f- O perdão nos livra das mãos dos verdugos:

Jesus nos disse que quem não perdoa é entregue nas mãos dos verdugos, ou seja: tem sua alma aprisionada e exposta às aflições. Há muitas aflições, sofrimentos e dores na alma de muitos cristãos por causa da retenção do perdão ao próximo. Verdugos são os carrascos ou atormentadores interiores, cuja função é nos escravizar, atormentar, tirar a paz, a alegria, a vida abundante. Esses verdugos podem ser caracterizados por problemas no físico (doenças e enfermidades), no espírito (maldições etc) e na alma, através de distúrbios nos sentimentos (como ira, ódio, mágoa, amargura, medos, depressão, tristeza, melancolia, vingança) e distúrbios na mente e na vontade.

São casos em que não adianta orar, repreender ou expulsar demônios ou enfermidades; o que é preciso é liberar o perdão. Foi o próprio Senhor quem entregou a pessoa nas mãos dos verdugos, e o fez pela retenção do perdão ao próximo. Só o Senhor pode revogar isto e Ele determinou que só quando o perdão é liberado que a libertação acontece! Simples assim! Por isso, nesses casos, a chave da libertação da alma e do livramento das mãos dos verdugos é a liberação do perdão retido!

Que arma poderosa nas mãos do cristão é a liberação do perdão! Liberar o perdão incondicional e sem medida nos aproxima plenamente de Deus e abre todas as cadeias dos verdugos em nossas vidas, libertando-nos para uma vida abundante de adoração, vitórias e conquistas sobrenaturais. Há certas doenças, inclusive físicas, que só serão resolvidas pela liberação do perdão!

Não podemos viver aquém daquilo que o Senhor quer nos proporcionar. O perdão deve fazer parte da vida daqueles que querem estar em comunhão com Deus, adorando e servindo ao Senhor e conquistando os territórios da promessa. Deixe de lado a justiça própria, a vaidade e o egoísmo. Humilhe-se liberando o perdão a quem quer que seja. Lembre-se que só os humildes serão vitoriosos, conquistadores e exaltados pelo Senhor!

Quem não consegue perdoar, nem pedir perdão, cria uma barreira (pecado) diante de Deus; está com inimizades, suas orações são vazias, sua devoção é oca, sua vida é triste e a presença de Deus nunca é sensível. Esta é uma das razões porque tantos não conseguem alcançar a plenitude de vida que Jesus prometeu – não perdoam, estão em pecado, são desobedientes. Pratique o perdão (pedindo, liberando e recebendo) e você estará semeando o amor; então, conforme Gálatas 6:7, você colherá aquilo que plantou.

Deus quer que desfrutemos o melhor que Ele tem, mas precisamos ser obedientes à Sua Palavra. Perdoe. Solte-se dos laços diabólicos do ódio, da mágoa e do ressentimento. Liberte-se da mediocridade espiritual. Viva a vida abundante em Jesus! Feche as brechas e flua na autoridade que o Pai lhe concede.

 

No amor do Senhor da reforma.

 

                        Aps Aurelio Jesus Santos e Susana B. M. Santos


PERGUNTAS PARA A REFLEXÃO CELULAR:

  • Como você se vê em relação ao perdão meditando nos dois textos bíblicos da pastoral?

  • O que você precisa fazer, quanto à prática do perdão, para entrar num nível de vida com Cristo cheio de conquistas?

Todos os direitos reservados a Igreja Missionária Manancial

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • MANANCIAL
  • MANANCIAL

Desenvolvido por PLENA PRODUÇÕES