TAPE AS FONTES PARA O INIMIGO NÃO PREVALECER!

 (2 Cr 32.1-8)

 

            Ezequias era rei de Judá e sucedeu seu pai, o rei Acaz. Acaz fez o que era mau perante o Senhor, mas Ezequias fez o que era reto diante de Deus. Sob o reinado de Ezequias a aliança com Deus foi restaurada. Restaurou as portas da Casa do Senhor, convocou os sacerdotes e os levitas para que santificassem a si mesmos e o templo. Restabeleceu o culto ao Senhor em Judá, reintroduziu os holocaustos, as ofertas ao Senhor e a celebração da Páscoa (2 Cr 29,30).

            A alegria retornou ao povo, que cheio de júbilo via a suas orações respondidas e as bênçãos sacerdotais e levíticas sendo proclamadas (2 Cr 30.26-27). O mover de Deus foi tal que o próprio povo quebrou as estátuas, cortaram os postes-ídolos, derrubaram os altos e os altares (2 Cr 31.1).

            Deus estava conduzindo um poderoso avivamento em Judá pelas mãos do fiel e zeloso rei Ezequias. Tudo ia bem aos olhos do povo, porém o inimigo, que não se acomoda, estava se levantando: Senaqueribe, rei da Assíria, começou a se entrincheirar contra Judá para tomá-la.

 

MESMO NO TEMPO DOS GRANDES MOVERES, É PRECISO FICAR ALERTA!

            Um dos graves erros estratégicos na caminhada espiritual e desconhecer ou menosprezar as artimanhas do adversário. É claro que devemos esperar que as bênçãos e vitórias se perpetuem, mas sinal de grande imaturidade é celebrar e jubilar desprezando as intenções e o potencial do inimigo. Geralmente, nesses tempos de vitórias, alguns baixam a guarda, até porque não se acham vulneráveis.

            Satanás e seu exército nunca irão se acomodar, principalmente quando o povo de Deus entra em níveis de conquista sobrenaturais. O inimigo está ativo e via de regra prepara algumas surpresas. Com o rei Ezequias e Judá não foi diferente. Justamente no tempo do grande avivamento, o inimigo se levantou contra eles e sitiou Jerusalém.

            Sitiar é uma estratégia militar, que visa cercar o adversário, limitando seu espaço, com vistas a minar a sua capacidade de resistir e planejar o contra-ataque. A finalidade do adversário, ao sitiar, é impedir que haja trânsito de dentro para fora e de fora para dentro da cidade, cortando todas as linhas de comunicação com o exterior. É uma ação que visa levar quem foi sitiado ao desespero, à inquietação, à fragilização e à derrota.

            Ainda nos dias de hoje o inimigo usa a mesma tática: posiciona-se ao derredor do cristão para fragilizá-lo e criar a oportunidade para atacá-lo de forma cruel e impiedosa. Já percebeu que nos momentos em que mais somos abençoados com o favor de Deus, tanto na vida pessoal, familiar, ministerial e celular, geralmente surgem situações desagradáveis que, se não vigiarmos, nos tiram da bênção e da promessa? É o inimigo montando o cerco para nos instabilizar e secar nossas esperanças e a nossa fé, com vistas a nos saquear aquilo que já conquistamos.

            O fato é que enquanto o inimigo encontrar certas condições favoráveis de permanecer nos cercando e cerceando nossa liberdade, ele se posicionará e se fortalecerá contra nós. No entanto, o texto nos mostra que há uma saida!

 

TAPAR AS FONTES E RIBEIROS PARA O INIMIGO NÃO PREVALECER!

            Nem sempre será possivel tirar o inimigo de perto de nós, mas sempre será possivel não dar condição de vida a ele. A nossa saída é cortar toda e qualquer fonte de provisão de vida para ele. Infelizmente há dentro de muitos “fontes e ribeiros” que, fluindo, darão ao inimigo condições de continuar vivendo em torno deles, minando a fé e a esperança, bem como roubando seus tesouros. Vivemos tempos em que o Senhor tem nos feito como cidades entesouradas de bênçãos e conquistas, tanto no campo pessoal e familiar, como no celular e ministerial, porém precisamos atentar para as fontes e ribeiros que estão no nosso interior e que nutrem e fortalecem o inimigo contra nós mesmos.

 

QUE FONTES E RIBEIROS SÃO ESSES QUE NUTREM SATANÁS E PRECISAM SER TAPADOS?

 

a) ARGUMENTOS:

            Alguém com argumentos na alma está enlaçado e matando a sede de Satanás. Argumentos são estruturas ou postulados mentais contrários aos princípios e propósitos de Deus, e que levam a pessoa a resistir aos comandos e autoridades instituidas. Os argumentos são fontes e ribeiros muito apreciados pelo inimigo, porque uma pessoa com argumentos está, via de regra, em rebelião contra Deus.

            O que não faltam são argumentos para não mudarmos de vida, para não nos santificarmos, para não obedecermos à Palavra de Deus, para não sermos fiéis ao Senhor, à Igreja, ao casamento, à família e à nossa liderança. O inimigo, que anda ao nosso derredor, está ávido pelos nossos argumentos.

            Encerrar com os argumentos em nossas vidas, além de consolidar nosso testemunho de fé, inviabiliza a ação do inimigo em nossa direção. É preciso decidirmos viver em humildade, quebrantamento e submissão para arrancarmos os argumentos em nossas vidas.

 

b) PENSAMENTOS MALIGNOS E SENTIMENTOS INÍQUOS:

            Muitas pessoas fortalecem a presença do inimigo em suas vidas por causa dos seus pensamentos malignos e sentimentos corrompidos e enfermos, cheios de traumas emocionais, crises existenciais, mágoas, orgulho, amargura, vaidade, rancor, ódio, rejeição, vingança etc. Uma pessoa com tais fontes e ribeiros jorrando, mesmo sem saber, propicia a permanência do inimigo em sua vida e história. É quase uma associação para o mal.

            Satanás se fortalece tremendamente contra alguém que agasalha na mente a malignidade e no coração os sentimentos adoecidos e flechados. Geralmente uma pessoa assim torna-se um alvo fácil para o ataque do maligno, que não poupa suas flechas inflamadas para derrotá-la. Além de experimentar sua própria derrota, torna-se instrumento muito útil para o inimigo afligir outras pessoas, quando a faz voltar sua mente, sentimentos e emoções contra tais pessoas, jorrando contra elas tudo aquilo que só agrada e nutre Satanás. Só buscando a imersão na Palavra, no Espírito Santo e no amor de Deus teremos a mente e os sentimentos transformados, libertos e curados, para que o inimigo não mais nos sitie.

 

c) PALAVRAS E ATITUDES ERRADAS:

            Uma pessoa cheia de argumentos, com pensamentos malignos e emoções e sentimentos impuros e iníquos, geralmente libera palavras e toma atitudes totalmente erradas, que nutrem a posição do inimigo no cerco contra ela. A boca fala do que o coração está cheio. Nossas atitudes podem aproximar ou afastar de nós tanto o inimigo como as pessoas. Nossas palavras liberam nos céus sobre nossas cabeças decretos tanto de bênçãos como de maldições.

            Quando utilizamos corretamente nossa boca e agimos corretamente, em sintonia com o Pai celestial e o Seu Reino, nós não só tapamos fontes e ribeiros que viabilizam Satanás contra nós, nossa casa, nossas células e nossos ministérios, como também avançamos em níveis de conquista e vitória. Nós somos profetas da nossa própria história; nossa boca e nossas ações podem se tornar decretos e atos proféticos para a bênção ou para a maldição.

            Não adianta repreender e expulsar o inimigo se, com nossas palavras e atitudes erradas, o mantemos entrincheirado contra nós! Chegou a bora de mudarmos na família, células, ministério e trabalho, liberando um discurso profético de vitória e agindo sobrenaturalmente em fé, para que o inimigo não se fortaleça contra nós e para que prossigamos em caminhos de vitória.

            Que estratégia tremenda de vitória contra o inimigo hoje o Senhor nos deu: fechar as fontes e ribeiros que o nutrem contra nós. Só o arrependimento, confissão, quebrantamento aos pés do Senhor e rendição ao Seu amor guarda você e mantêm o inimigo afastado e sem condições de lhe sitiar e vencer.

            Decida pelo menos duas coisas: manter o inimigo fora dos seus limites e caminhar vitoriosamente na vida pessoal, familiar, celular, ministerial e financeira. Sem hesitar, tape as fontes e ribeiros em sua vida que nutrem Satanás! Deus está com você para guerrear as suas guerras. Seja forte e corajoso, não tenha medo, nem se assuste, porque maior é O que está conosco.

 

            No amor do Senhor da Unidade e da Maturidade.

 

                                               Aps Aurelio Jesus Santos e Susana M. B. Santos.

 

 

 

PERGUNTAS PARA A REFLEXÃO CELULAR:

1-Você sente que a opressão inimiga é frequente em sua vida?

2-Ele tem cercado você e impedido que as bênçãos do Senhor alcancem você e sua casa, ao mesmo tempo que lhe impede de ser bênção na vida de outros?

3-Que fontes e ribeiros estão presentes em sua vida e que precisam ser tapados?

4-O que você efetivamente fará, quanto a rechaçar a presença do adversário em seu território?

 

DESTAQUE DA PASTORAL:

Não adianta repreender e expulsar o inimigo se, com nossas palavras e atitudes erradas, o mantemos entrincheirado contra nós!

 

Todos os direitos reservados a Igreja Missionária Manancial

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • MANANCIAL
  • MANANCIAL

Desenvolvido por PLENA PRODUÇÕES