TODO DIA É DIA DE BOAS NOTÍCIAS! (2 Rs 7. 1-9) 
 
O texto mostra que a boa notícia de Eliseu não fora recebida pelo capitão influente do rei. Nem sempre a boa notícia encontra corações disponíveis para recebê-las, mesmo que quem as dê seja um profeta do nivel de Eliseu. Em contra-partida, também de quem nós menos esperamos podemos ouvir boas notícias e sermos profundamente abençoados por causa delas. É o caso daqueles quatro leprosos, que jamais seriam ouvidos e sequer poderiam se achegar às portas da cidade, por causa do peso da condenação que tinham em virtude da lepra que possuiam. Enfim, a verdade é que a boa notícia deve ser sempre comunicada e bem recebida. 
 
NOSSO DISCURSO REVELA A NOSSA ALMA
A alma está mais inclinada para as coisas ruins do que para as boas. Temos muito mais facilidade de sermos marcados pelas coisas ruins do que pelas boas. Há mais facilidade em darmos os relatórios ruins do que os bons.  Nosso discurso revela o que está na nossa alma! Em geral, se valoriza muito mais o que é ruim do que o que é bom. Há uma forte tendência de tratarmos as coisas boas que nos acontecem com menos relevância do que as coisas más. É mais fácil murmurar, blasfemar, reclamar e plantar sementes de morte do que jubilar, glorificar e plantar sementes de vida e esperança. O discurso da desistência é mais frequente do que o da perseverança. Mas hoje o Senhor limpará a nossa alma dessas preferências equivocadas, mudará nosso discurso e nos fará discípulos de um novo tempo, de um novo mover de conquista.  
NOSSO HISTÓRICO INFLUENCIA NO NOSSO DISCURSO  
Muitos, durante toda a vida, só foram consolidados na deformidade pelas coisas ruins à sua volta. São pessoas que receberam em suas almas impressões negativas e se encheram de toda a sorte de lixo. Viveram mergulhadas num mar de traumas, feridas, desesperança, opressão. Sem perceber liberam, a todo momento, relatórios de impossibilidade, derrota e fracasso. “Porque a boca fala do que está cheio o coração” (Mateus 12.34). 
Porém o Senhor nos chama para colocarmos aos pés da cruz todo trauma, ferida e discurso negativo, quebrando toda cadeia e desfazendo todo laço que porventura esteja nos aprisionando. O Senhor Deus quer desassociar a nossa alma das coisas ruins e dos maus relatórios. Hoje é tempo de quebrantamento, confissão e arrependimento diante do Senhor das boas-novas. 
 
AS BOAS NOTÍCIAS DESATAM GRANDES CONQUISTAS
Uma alma livre libera um bom discurso. Uma pessoa livre e com sua alma consolidada em Cristo, sempre tem boas notícias, mesmo em tempos de crise, e isto desata grandes conquistas. A boa notícia revela o que de bom há dentro de nós e consolida, positivamente, aqueles que a ouvem. As boas notícias podem se tornar tremendas sementes proféticas e desatar a nossa vida e a vida de muitos que as ouvem. Pelo menos por três razões as boas notícias nos colocam no caminho da conquista e da vitória. 
 
a) A BOA NOTÍCIA DESATA A FÉ: Dar boa notícia, muitas vezes, não é só um ato de fé, mas desata a fé na vida de muitos que a ouvem. A Bíblia nos informa que os ouvidos são as portas da fé, porque a fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus, a palavra de vida e não de morte (Romanos 10.17). Nosso discurso pode desatar a fé ou a incredulidade na nossa vida e na vida das pessoas à nossa volta. Uma boa notícia é, sempre, um estímulo para a fé, nos impulsionando a romper e conquistar o que nos é dado por herança. 
 
b) A BOA NOTÍCIA DESATA A ESPERANÇA: A boa notícia nos mantém na fé e sustenta a nossa esperança. Ouvir boas notícias nos mantém na rota da esperança, perseverança e determinação. Uma boa palavra, na hora certa, nos estimula a continuar nos sonhos e projetos de Deus. Muitos, sem perceberem, com o seu discurso equivocado, estão matando os sonhos de muitos à sua volta. Há muita gente desistida e paralisada no caminho por causa das más notícias que ouviram de seus próprios lábios ou de terceiros. Uma boa palavra sempre nos consolida na esperança. 
 
c) A BOA NOTÍCIA PODE TRAZER CURA, LIBERTAÇÃO E VIDA: Uma boa notícia pode se tornar a palavra profética de cura e libertação para muitas pessoas. Porque ela traz consolo e conforto, denunciando que o amanhã não precisa necessariamente repetir um passado de perdas, fracasso e dor. Da mesma forma que a má notícia pode gerar cadeias, feridas e morte, a boa notícia pode trazer cura, libertação e vida, não só para uma pessoa, mas para um casamento, para uma geração inteira. Discípulos curados e libertos, liberam palavras de cura, libertação e vida na vida dos seus discípulos. Boas notícias destraumatizam a nossa alma e nos impulsionam para um futuro de esperança. Hoje, o Senhor tem uma boa notícia para nós: chegou o tempo de desatar e romper nas conquistas sobrenaturais. Chegou o tempo de mudarmos nosso discurso e adestrarmos nossos ouvidos para o que é bom. Chega de consolidações erradas. Chega de lixo na nossa alma e na dos outros. Vamos nos consolidar, tanto liberando como recebendo as boas notícias. O Senhor tem sempre boas notícias a nosso respeito. Aos Seus olhos nós somos cem por cento viáveis, cem por cento vitoriosos, somos nobres e excelentes. Somos seus filhos amados, seus herdeiros. Somos a menina dos Seus olhos, somos mais que vencedores, somos nação santa, a Igreja do Senhor, contra quem os portões do inferno não prevalecerão. Decida hoje ser um apregoador das boas notícias, enchendo-se do que vem de Deus e liberando sempre palavras de fé, esperança, cura, libertação e vida, não só sobre você, mas sobre a vida de tantos quantos cruzarem o seu caminho. Certamente você atrairá o poder de Deus para a Terra e verá manifesta a Sua glória. Aleluia!  
 
No amor do Senhor da família.     Aps Aurelio Jesus Santos e Susana M. B. Santos 
 
 
PERGUNTAS PARA A REFLEXÃO PASTORAL:
1- Você tem recebido boas notícias ultimamente? Você é, frequentemente, portador de boas notícias para os outros?
2- Como você reage às boas e às más notícias? 
3- O que você efetivamente vai fazer para tornar-se uma pessoa que sempre tem boas notícias para dar? 

Todos os direitos reservados a Igreja Missionária Manancial

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • MANANCIAL
  • MANANCIAL

Desenvolvido por PLENA PRODUÇÕES