22/03/2015

 

RESTAURANDO O ALTAR DA OBEDIÊNCIA AO SENHOR
PARA DEMOLIR FORTALEZAS!
(Josué 6.1-10)

 

 

Esse é o ano em que muitos serão surpreendidos pelo mover sobrenatural de Deus, por não se recusarem a restaurar altares em suas vidas, famílias, ministérios etc. Evidentemente que será um tempo de grandes desafios, como são todos os dias daqueles que se decidiram por Jesus e que realmente querem viver o melhor que o Senhor tem para eles.

 

Para entrarmos em colheitas excepcionais é preciso nos abrirmos para o sobrenatural de Deus. Uma vez que será pelos caminhos sobrenaturais que só Ele sabe, que muitos de nós nos encontraremos com aquilo que impactará nossas vidas e contexto. Sabemos que muitos já estão na rota do “é possivel de Deus”, mas outros sequer imaginam como entrar nela e, outros ainda, abortarão grandes projetos de Deus para suas vidas por se recusarem a buscar o caminho das realizações em Deus. Infelizmente, no geral, é assim: uns fazem das crises portais para alcançarem o sobrenatural de Deus, enquanto outros simplesmente paralisam, frustram, desistem... Minha oração é para que você faça das crises e desafios à sua frente trampolins para subir de nivel e alcançar os milagres de Deus! Que você não seja mais um número no rol dos desistidos, em nome de Jesus!

 

ALTAR É LUGAR DE SACRIFICAR!

Já temos ensinado sobre esta realidade: altar é lugar de realizar sacrifícios. Se altar é lugar de sacrificar, é lugar de derramar a vida diante do Todo-Poderoso, é lugar de negar-se a si mesmo, que é a base para andarmos com Jesus (Mt 16.24-25). Então, se entramos no ano em que se requer da Igreja a restauração do altar, entramos também no tempo em que se faz necessário nos movermos na revelação da importância do altar para nós. Muitos ainda não estão trilhando a rota da provisão sobrenatural de Deus, justamente porque ainda não entenderam a dinâmica poderosa do altar, isto é, não compreenderam ainda o significado do sacrifício, que é o fundamento da adoração ao Pai.

 

Para Deus, hoje, o foco não está no sentido físico ou material do altar, mas no seu significado espiritual e profético. Altar é lugar de reconhecer a soberania de Deus e de agradá-lO, através da nossa renúncia, entrega e morte do eu. Por exemplo, muitos precisam restaurar o altar da mordomia cristã para entrarem no território sobrenatural da provisão surpreendente de Deus, levando ao altar sacrifícios agradáveis a Deus, como dízimos e ofertas legítimas, conforme requeridos por Deus, sem defeito ou mácula, que expressam a fidelidade e a liberalidade dos mordomos de Deus na Terra, que somos nós, os crentes em Jesus. Outro detalhe importante que devemos nos lembrar é que se colocamos no altar aquilo que não está de acordo com as exigências do Senhor do altar, nós O desagradamos e profanamos o altar. Altar é para sacrificar, mas não para sacrificar qualquer coisa, nem de qualquer jeito.

 

FUNDAMENTO DO ALTAR

O principal fundamento do altar é o próprio Senhor. A base do altar está na essência de Deus. E a função do altar é aproximar o homem a Deus, através do sacrifício requerido. Por isso, só erige altar legítimo para Deus aquele que reconhece e crê no Deus que serve e que precisa permanecer na presença dEle.

 

Então, erigir um altar para Deus é exercitar a fé e proclamar que se reconhece o amor, o carater, a fidelidade, a soberania, o governo, a santidade, o poder, a justiça, os princípios eternos e tudo o mais que diz respeito a Ele. Um altar legítimo requer, portanto, que quem decide erigi-lo tenha, além da fé, o temor e o tremor do Senhor no coração, que são o resultado prático de quem efetivamente crê nEle. Assim, toda a dinâmica do altar gira em torno do relacionamento da pessoa com Deus, o que só pode acontecer por meio da fé, com temor e tremor.

 

OBEDIÊNCIA – UM ALTAR QUE PRECISA SER RESTAURADO!

A fé, associada ao temor e tremor do Senhor, precisa produzir obediência. Fé que não produz obediência não funciona a contento, nem prospera o seu possuidor. É inconcebível dizer-se que há fé sem que a obediência seja diagnosticada. As duas são inseparáveis na vida dos cristãos que entram na rota do sobrenatural de Deus, na rota dos milagres de Deus. Se não estivermos dispostos a obedecer ao Senhor, nossa fé, além de vazia, será mero exercício da razão humana e jamais nos introduzirá no território do “é possivel de Deus”!

 

Muitos dizem que têm fé, mas não mostram a obediência que nasce da fé! Ora, como agradar a Deus com uma fé que não gera obediência? Só a fé que produz obediência é capaz de agradar a Deus (Hb 11.6). Quando lemos que “o justo viverá por fé” (Hb 10.38), precisamos entender que a referência aqui é à fé que nos coloca na rota da obediência irrestrita ao Senhor. A fé que nos leva a entrar no território dos milagres de Deus é aquela que coloca a nossa vontade, preferências, argumentos e razões para serem sacrificados no altar da obediência a Deus.

 

OBEDIÊNCIA A DEUS NOS LEVA A DEMOLIR FORTALEZAS!

Há na Palavra muitos exemplos de homens e mulheres que se encontraram com o sobrenatural de Deus, porque decidiram crer e obedecer a Deus. Abraão tornou-se pai de gerações porque creu em Deus e obedeceu aos comandos de Deus, aparentemente sem nenhum sentido para alguém na situação dele: idoso (75 anos), com esposa esteril e, ainda, sem saber exatamente para onde deveria ir (Gn 12). Outro que também creu em Deus e obedeceu a um comando aparentemente sem sentido algum foi Moisés. Diante do mar Vermelho, com uma multidão de hebreus libertos do Egito, obedeceu ao comando de Deus e o mar se abriu para que passagem a pés enxutos pelo meio do mar (Êx 14.15-25).

 

Deus agiu também através de Josué. Ao suceder Moisés na condução do povo liberto em direção de Canaã foi usado por Deus de várias maneiras. Na primeira delas, à semelhança do que ocorreu com Moisés, viu o rio Jordão se abrir para o povo passar quando os pés dos sacerdotes pisaram nas águas do Jordão. Mas numa das mais significativas, foi usado para que as muralhas de Jericó ruíssem e a cidade fosse tomada.

 

Também aqui o comando de Deus para que Josué tomasse Jericó não foi nem um pouco lógico ao entendimento humano. Como mandar um general de guerra tomar uma cidade, com tremendas fortalezas, apenas marchando ao redor dela por sete dias, tocando trombetas e, no sétimo dia,  dando grande grito? (Js 6.1-21) Onde já se viu conquistar uma cidadela fortificada dando voltas ao seu redor? Pois bem, foi exatamente isto que Deus requereu de Josué. Ou ele sacrificaria seus critérios, lógica, valores e paradigmas, ou ele não seria usado por Deus, nem veria as maravilhas de Deus. Ele ouviu o comando de Deus e, por mais estranho que houvesse parecido, ele creu em Deus e O obedeceu.

 

Você pode ser, sim, usado por Deus para ser um agente das maravilhas de Deus onde você está. Creia em Deus e obedeça aos Seus comandos, santifique-se diante dEle e decida ser canal dEle para manifestar Sua glória. As fortalezas caíram porque Josué creu no Senhor e obedeceu aos Seus comandos. Claro que Deus pode fazer qualquer coisa que queira sem o homem, mas Ele decidiu que através dos homens e mulheres de fé manifestaria a Sua glória na Terra. Não importa o tamanho das fortalezas que porventura estejam em sua vida ou contexto. Deus é maior do que todas elas juntas e Ele tem estratégias específicas para derrubar cada uma delas.

 

Obedeça aos comandos de Deus e creia que nenhuma fortaleza ficará de pé diante dos teus olhos, seja na sua vida, família, ministério etc. A associação da fé com a obediência é uma chave para derrubar fortalezas! Aja assim e você verá as fortalezas em sua vida destruidas, pois anulará os sofismas e toda altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, bem como levará todo pensamento cativo à obediência de Cristo (2 Co 10.4-6). Creia e sacrifique seu ego com todos os seus aliados no altar da obediência ao Senhor, e prepare-se para viver um tempo de libertação e cura jamais imaginados em sua vida!

 

No amor do Senhor do altar.

 

Aps Aurelio Jesus Santos e Susana M. B. Santos.

 

 

PERGUNTAS PARA A REFLEXÃO CELULAR:

  • Você denuncia a sua fé mostrando obediência ao Senhor?

  • Você já deixou de obedecer a Deus por achar que Ele exigiu de você algo que não era razoavel? Qual o resultado disso? Você viu a glória de Deus?

  • O que você efetivamente fará, a partir de agora, quanto a obedecer aos comandos de Deus para que as fortalezas em sua vida sejam demolidas?

Todos os direitos reservados a Igreja Missionária Manancial

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • MANANCIAL
  • MANANCIAL

Desenvolvido por PLENA PRODUÇÕES