VENCENDO OS LADRÕES DOS SONHOS, DA FÉ E DA ESPERANÇA

 

(Números 13. 25 – 14.4)

 

O povo de Deus havia saido do Egito e estava a um passo da terra prometida, a terra de Canaã. Numa incursão estratégica, Moisés, sob a direção de Deus, envia 12 príncipes da nação hebréia para espiar a terra e trazer o relatório de suas observações para todo o povo. O motivo certamente era aquecer a fé dos líderes e inflamar, por meio do bom relatório deles, a fé do povo, acendendo a expectativa da conquista e, bem assim, testificar a veracidade da promessa de Deus para Israel. Afinal, eram homens de influência no meio do povo e suas palavras e testemunho positivo poderiam ser muito importantes naquele momento decisivo.

O fato é que eles foram, viram a terra e trouxeram amostras dos seus frutos maravilhosos, mas, mesmo assim, onze deles não foram capazes de motivar o povo a progredir no caminho da conquista. Por que? Porque se deixaram vencer pelos gigantes que viram na terra! Ao vê-los, foram tão afligidos que se declararam perdedores. De alguma forma, foram acometidos pela síndrome de gafanhotos. Na verdade, aqueles gigantes, mesmo sem notarem as suas presenças, os venceram!

Agora, uma vez vencidos, levaram um mau relatório para povo, plantando no coração da congregação um sentimento de impossibilidade e derrota. Aqueles príncipes, numa certa medida, foram a síntese daquele povo. O que vale para eles, vale para o povo deles. Na verdade, não foram os gigantes que venceram o povo, mas o povo que entregou a vitória e a conquista da promessa que Deus estava lhe dando.

 

NA ROTA DOS ELEITOS, UM GIGANTE SE LEVANTA PARA CAIR!

Gigante, espiritualmente falando, é tudo aquilo que tenta nos impedir de progredirmos no caminho da vitória e da conquista das promessas de Deus. São vários e podem se apresentar de muitas formas e maneiras, sempre como um obstáculo ao nosso progresso nos propósitos de Deus. No entanto, os maiores gigantes não estão do lado de fora, mas no interior de cada pessoa. Dependendo de quem somos, nossa alma pode estar cheia de gigantes ou não. Você só é derrubado pelos gigantes de fora quando é derrotado pelos gigantes de dentro.

O Senhor não permitirá que nos deparemos com gigantes no caminho da nossa conquista, a não ser para nos adestrar e amadurecer, através da nossa cura, libertação, crescimento e consolidação no caminho da vitória. Como cristãos, nenhum gigante se levantará em nossa vida a não ser para ser identificado e derrubado, em nome de Jesus. Aleluia! Creia que nenhum gigante tem poder para roubar a sua fé, os seus sonhos e a sua esperança, a não ser que você lhe conceda tal poder. Decida que todo gigante que se levantar na sua vida vai cair!

 

GIGANTES SÃO LADRÕES DA FÉ, DOS SONHOS E DA ESPERANÇA.

O objetivo dos gigantes é afastar a pessoa da presença do Senhor e a inviabilizar na conquista das Suas promessas. Para tal, eles se empenham em gerar no coração da pessoa a INCREDULIDADE, que por sua vez leva à DESISTÊNCIA. Simplesmente porque eles sabem de 3 coisas importantes e que muitos cristãos se esquecem ou desconhecem: a) que o justo vive por fé, b) que sem fé ninguém consegue agradar a Deus e c) que tomamos posse das promessas de Deus pela fé.

Eles sabem que um discípulo debaixo de incredulidade é alguém paralisado física, emocional e espiritualmente. No Reino de Deus, a incredulidade é uma base para fracasso e derrota; por isso, o Senhor nos deu espírito de ousadia. Dentre os vários gigantes que surgem, observando o texto bíblico, pelo menos três podem ser identificados como os gigantes interiores mais terríveis:

 

a) MEDO:

Esse gigante interior é terrível. Sua principal função é levar o povo de Deus a fixar os seus olhos nas suas fraquezas, pecados, argumentos e limitações, colocando-os no lugar das impossibilidades humanas. O medo paralisa a fé e obstrui as ações corretas de conquista.

Muitos não progridem no caminho da vitória, até pelo medo de não conseguirem administrar a conquista. Tem gente que tem medo até de ser feliz! O medo paralisou aqueles homens de tal forma que eles mesmos se tornaram profetas do medo, paralisando todo o povo. Tome posse dessa tremenda unção de autoridade, ousadia e coragem, que desatará vitórias para você, sua casa, suas células etc.

 

b) INSEGURANÇA QUANTO À FIDELIDADE DE DEUS:

Toda vez que o gigante da insegurança quanto à fidelidade de Deus nos alcança, ficamos paralisados. A insegurança quanto à fidelidade de Deus é uma porta escancarada para a incredulidade e a desistência. Um dos pontos básicos para conquistarmos no Senhor é confiarmos na Sua fidelidade. A minha fé é diretamente proporcional à minha segurança quanto à fidelidade de Deus! Deus é Fiel e Ele vela pelo cumprimento da Sua Palavra. Josué e Calebe estavam cem por cento seguros quanto à fidelidade de Deus, por isso permaneceram crentes e fiéis e não viram os gigantes como os seus compatriotas viram.

Precisamos crer na total fidelidade de Deus, pois ainda que sejamos infiéis, Ele, o Senhor, permanece fiel! Não vamos conquistar no sobrenatural de Deus porque podemos alguma coisa, mas porque Deus pode todas as coisas e é fiel. Jamais conquistaremos as promessas de Deus pelo que somos ou podemos, mas pelo que Deus é e pode. Aleluia! Deus nos arrancará de todo sentimento de insegurança quanto à Sua Pessoa e nos batizará com fidelidade a Ele.

 

c) INFLUÊNCIA NEGATIVA DO PASSADO:

Os gigantes de hoje podem ser os “anões” do passado! As pequenas coisas de ontem, podem se tornar os gigantes de hoje. Nosso passado pode adestrar nossos olhos para nos vermos como vencedores ou como gafanhotos. Numa certa medida, nosso passado alimenta a nossa crise presente.

Muitos não conseguem encarar os desafios que uma conquista exige, porque estão paralisados por causa do seu passado. Tiveram um passado tão terrível, que sua alma se tornou uma terra de gigantes, terra devoradora de fé, sonhos e esperança. São pessoas com histórico de cadeias, prisões e opressões na alma. Foram tão oprimidos e feridos que não conseguem nem sonhar, quanto mais lutar pela conquista de um sonho. Tiveram um passado tão povoado de crises e fracassos, que, para onde quer que se virem, só vêm gigantes, isto é: impossibilidades, derrotas, pesadelos, esterilidade. Não acreditam que o Senhor os está chamando para um novo tempo e que podem, pelo poder de Deus, tomar posse da sua terra prometida.

         Dependendo de como vivemos o nosso passado, poderemos nos tornar desistidos ou conquistadores de muito êxito. Hoje o Senhor nos chama para muito êxito.  Esse é o tempo da frutificação e colheita abundantes. É o tempo do sobrenatural de Deus. Ele nos arrancará da influência de um passado paralisante e gerador de gigantes, derramando sobre nós a unção que liberta e o óleo que pinça as feridas, liberando nossos olhos para vermos não só a promessa, mas também a conquista de cada território que foi prometido.

Abra seu coração ao mover específico de Deus hoje. Veja-se como um tremendo conquistador do Senhor. Confesse a Ele quais são suas limitações, isto é: quais são os gigantes que estão operando na sua história. Arrependa-se diante do Senhor e receba do Seu renovo, cura e libertação. Posicione-se como Josué e Calebe, que viram os gigantes, mas não perderam sua voz profética e se consolidaram na verdade das promessas de Deus e na Sua fidelidade. Creia que hoje o Senhor está lhe dando os territórios da vida pessoal, conjugal, familiar, celular, profissional, ministerial, celular etc.

 

No amor do Senhor da reforma.

 

                            Aps Aurelio Jesus Santos e Susana M. B. Santos.

 

 

PERGUNTAS PARA A REFLEXÃO CELULAR:

  • Você tem sido impedido de progredir no território da conquista por causa de gigantes? Quais?

  • De que forma tais gigantes estão operando em sua vida?

  • O que você efetivamente fará a partir de agora para vê-los vencidos?

 

Todos os direitos reservados a Igreja Missionária Manancial

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • MANANCIAL
  • MANANCIAL

Desenvolvido por PLENA PRODUÇÕES