É TEMPO DE LUTAR CONTRA O INIMIGO CERTO!

(Efésios 6.12)

 

“Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes.”

 

Muitas vezes, na nossa caminhada espiritual, vemo-nos lutando com unhas e dentes contra o inimigo errado. No fervor de muitas crises, um grande número de cristãos deflagram violentas batalhas contra seus semelhantes, inclusive os irmãos na fé e familiares, por não discernirem quem são, na verdade, os nossos inimigos. 

Realmente, amados, como o texto diz, nossa luta NÃO é contra pessoas (carne e sangue), mas SIM contra os principados, as potestades, os príncipes das trevas, as hostes espirituais da maldade. Resumindo, nossa luta é contra Satanás e seus demônios.

O texto nos diz que temos autoridade sobre os espíritos malignos em nome de Jesus Cristo. Precisamos compreender que o diabo é um inimigo derrotado, uma vez que o Senhor Jesus já o venceu por nós. Aleluia!

Muitos cristãos, porque estão mal informados a respeito da sua autoridade, acham que tal autoridade só existe na vida de alguns poucos escolhidos, que receberam de Deus um poder especial. Isso não é verdade! Jesus Cristo deu autoridade a todos os filhos de Deus! Quando nascemos de novo, tornando-nos novas criaturas em Cristo, recebemos o Seu nome e podemos usá-lO, não só em oração mas também contra o inimigo.

Entretanto, como é sabido, o inimigo não quer que os cristãos se apropriem de tal autoridade. Não podemos nos esquecer que Ele quer derrotar-nos sempre e fará tudo o que puder para impedir que nós, os crentes em Cristo, aprendamos e vivamos a Verdade. Algumas de suas táticas preferidas é levar-nos a crer que: a) não temos autoridade; b) não há inimigo espiritual na questão em foco; c) uma vez que as crises são humanas e carnais, devemos usar nossa autoridade (ou lutarmos sem ela) contra as pessoas (carne e sangue).

O grande fato é que o diabo sabe que assim que descobrimos a Verdade, ele perde o seu reinado em nossas vidas e nos territórios em que nós fomos estabelecidos. Ele sabe que nós iremos dominá-lo, quando nos utilizarmos da autoridade que temos, por direito, em Cristo.

Como salvos em Cristo temos tal autoridade, quer tenhamos consciência ou não. Isso é um fato espiritual! Se realmente nascemos em Cristo, ela está lá, a nossa disposição. No entanto, saber simplesmente que ela existe não resolve o problema. Precisamos levar tal conhecimento a produzir uma ação específica. Só assim colheremos os resultados corretos. Não lute contra sangue e carne, nem perca tempo com o inimigo; exercite sua autoridade, resistindo ao diabo e decretando-lhe a derrota em sua vida em nome de Jesus Cristo. Dirija sua atenção para o foco certo da batalha. Odeie e resista ao diabo, mas ame seu semelhante e apoie a seu irmão.

            Muitas guerras desnecessárias são travadas na vida de muitos cristãos, simplesmente porque focam no inimigo errado, focam nas pessoas. Nossa guerra nunca é contra nosso cônjuge, nossos filhos, nossos pais, nossos irmãos... nossos semelhantes, por mais que sejam instrumentos do diabo contra nós! É a ausência do amor de Deus em nossas vidas que nos leva a eleger o adversário errado e focar todo o ardor da batalha contra as pessoas. Precisamos definitivamente compreender que gente nunca é o inimigo da gente!

            Muitos entram em guerras e saem diminuídos, derrotados e despojados de grandes bênçãos que Deus lhes concedeu. Sim, porque para cada guerra perdida há um nível de despojo que se entrega para o vencedor, porque isto é um direito de quem vence: sair com despojos! Muitos perdem casamentos, famílias, ministério, saúde, alegria, paz, bens etc.

            Reveja seus conceitos de guerras espirituais. Convença-se que quem afinal é o seu inimigo. Trave as guerras nos territórios corretos, nas regiões celestiais, nos céus espirituais dos seus territórios (família, ministério etc). Posicione-se como verdadeiro cristão, que tem identidade definida, um senhorio perfeito de Cristo e uma autoridade no nome dEle que deve ser inegociável e sustentada por uma vida de fé, santidade e caráter. Aprenda a preparar-se para as batalhas aos pés da cruz de Cristo, buscando uma vida de quebrantamento e submissão ao Eterno. E nunca se esqueça de amar ao Senhor, a você mesmo e ao próximo.

Pense nisto nos momentos de enfrentar as crises nos seus relacionamentos. Você será profundamente abençoado e um tremendo canal de bênção para os outros. Afinal, você estará obedecendo à Palavra de Deus.

                        No amor do Senhor do altar e das batalhas.

 

                                   Aps Aurelio Jesus Santos e Susana M. B. Santos. 

 

 

 

PERGUNTAS PARA A REFELXÃO CELULAR:

  • Você tem travado guerras contra pessoas? Quais os resultados disso?

  • Em quais das três táticas empregadas pelo inimigo, descritas no parágrafo quinto da pastoral, você geralmente se vê atuando?

  • O que você efetivamente fará, a partir de agora, quanto a não travar mais guerras desnecessárias, principalmente no casamento, família e ministério?

 

Todos os direitos reservados a Igreja Missionária Manancial

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • MANANCIAL
  • MANANCIAL

Desenvolvido por PLENA PRODUÇÕES