MUDAR A MENTALIDADE PARA AMADURECER E CONQUISTAR A PROMESSA!

                                                                                                             (Josué 1.1-12)

 

            Estamos no ano do desafio para amadurecermos e andarmos em unidade tanto na família, como na Igreja, conscientes e que muitas das conquistas sobrenaturais que Deus tem para nós dependem de amadurecermos e nos movermos em unidade. As promessas de Deus têm-se cumprido na vida de muitos de nós, mas sabemos que sem unidade e maturidade não conseguiremos entrar em niveis de conquista mais elevados.

            Assim como no texto bíblico, somos exortados a nos posicionarmos como homens e mulheres de Deus, maduros conquistadores da promessa. Mas, porque a imaturidade ainda visita muitos cristãos, vemos que muita conquista não acontece, parece que estancaram no caminho. Mesmo sem querer, muitos estão paralisados no processo, desconectados dos propósitos de Deus, vendo-se literalmente impossibilitados de progredir e prosperar na caminhada e na conquista. Sabem que há algo novo adiante, a promessa, mas, por várias motivos, não conseguem ultrapassar o rio, entrar e possuir a sua Canaã.

 

ATRAVESSAR O RIO FOI UM TESTE DE FÉ E MATURIDADE!

            O rio Jordão, aqui, bem pode representar um desafio a ser transposto, um teste à nossa maturidade. O tempo todo, como cristãos em processos divinos, somos desafiados a decidir e superar para crescermos e progredirmos em direção às conquistas de nossas promessas. Às vezes parece que o desafio é grande de mais para nós, mas na verdade é proporcional ao que já temos e podemos realizar, ao mesmo tempo que sua complexidade é um sinal de que coisas grandes e tremendas nos esperam além do rio.

            Na maioria das vezes, quando estamos para mudar de fase ou para entrarmos num nivel mais alto de fé, haveremos de vencer o desafio de atravessar o Jordão, não o rio da nossa derrota ou fracasso, mas o rio da nossa promoção, o rio do “está aprovado” de Deus. Aleluia! Maduros não paaralisam diante do rio, diante do teste, mas avançam na conquista!

 

POR QUE MUITOS NÃO CONSEGUEM CONQUISTAR A PROMESSA?

            Porque param diante do rio, ficam imobilizados na hora do teste! No texto, ao exortar Josué, vemos que o Senhor o leva a tomar posição contra algumas das causas mais frequentes de paralisação e desistência, e que denunciam imaturidade. Como fez com Josué, o Senhor quer nos libertar de cada uma delas. Vejamos algumas delas:

 

1- PERDER O TEMPO DE DEUS:

            O Senhor diz a ele: “dispõe-te agora”. Muitos não se dispõem a agir no tempo de Deus, no “agora” de Deus. Perdem o tempo de Deus porque ficam à espera do tempo do homem, do entendimento humano, das razões humanas. O nome disso é procrastinação, é não estar disponivel para agir no tempo determinado por Deus. A procrastinação é um sinal claro de imaturidade e tem inviabilizado muitos de conquistarem suas promessas.

 

2- NÃO TOMAR POSSE DA HERANÇA:  

            O Senhor diz a Josué: “Todo lugar que pisar a planta do vosso pé, vo-lo tenho dado, como eu prometi a Moisés”. Ter a herança é uma coisa, mas tomar posse dela é outra. Naquela época, para conhecer, demarcar e tomar posse de uma terra (herdada ou comprada), o herdeiro ou o adquirente, junto com o tutor da herança ou o antigo proprietário, deveria caminhar por todos os limites da terra, definindo que todo o lugar que fosse pisado pela planta do seu pé passaria a ser efetivemente a sua possessão.

            Eis algumas coisas que o Senhor diz para Josué: a) há uma herança ou promessa (a terra prometida); b) vá lá, ponha seus olhos nela, caminha sobre ela e tome posse (pise nos seus limites); c) O tamanho da herança recebida será determinado pela extensão da terra possuida (será possessão só o que for demarcado na herança)

            Nós temos territórios tremendos para conquistar na vida pessoal, conjugal, familiar, celular, ministerial etc, e não podemos nos pralisar diante deles, nem tomar posse só de parte deles. Precisamos pisar em todo o território da promessa, isto é: tomar posse plena e total da nossa herança em todos os seus termos, em toda a sua extensão.

            Chega de indecisão. Não se contente em só conhecer a revelação da sua herança em Cristo, mas decida tomar posse de toda ela. A ordem é conquistar toda a herança!

 

3- INSEGURANÇA, FRAGILIDADES E MEDO:

            O Senhor disse: “Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei, nem te desampararei. Sê forte e corajoso...” O Senhor diz que já nos deu a vitória! Quando uma herança é liberada ou uma promessa é promulgada, ela tem endereço certo, definido.

            Tudo aquilo que Deus prometeu a você, está direcionado a você, está no seu nome, é seu por direito! Porém, a insegurança quanto à vitória, as fragilidades da alma e o medo dos inimigos têm impedido muitos de conquistarem tudo aquilo que já é seu por direito de herança ou promessa de Deus! Insegurança, fragilidades e medo, em si, não refletem necessariamente imaturidade, mas paralisar e deixar de conquistar a promessa ou herança é sinal de imaturidade.

 

MUDANÇA DE MENTALIDADE – BASE PARA AMADURECER E CONQUISTAR!

            Uma boa pergunta seria: Por que Josué, um príncipe guerreiro e cheio de fé, junto com Moisés, poderia estar exposto a tais situações? Talvez porque até então, aquele valente guerreiro, estivesse na confortável posição de ajudante submisso a Moisés, o grande libertador, legislador, juiz e patriarca do povo. E havia chegado a hora de entrar em cena um grande guerreiro e conquistador. Era a hora de Deus usar a liderança de Josué.

            Diante do rio (do desafio) Josué foi confrontado com a sua situação e a sua mentalidade precisava ser tocada por Deus num outro nivel. Josué precisava se ver não mais como um guerreiro no deserto, sob a direção de Moisés, mas como o líder guerreiro e conquistador que Deus iria usar para um novo propósito. Era necessário que a sua mentalidade de guerreiro no deserto fosse transformada para guerreiro em Canaã.

            Muitas vezes, para muitos, é mais fácil guerrear e expulsar os inimigos no deserto, a caminho de Canaã, do que entrar em Canaã, desapossar os inimigos, possuir o território e consolidar a herança. Na verdade, o maior nivel de guerra na mente surge, quando estamos diante da promessa e precisamos dar o passo de fé para entrar nela e conquistá-la. Este é mais um degrau na rota do nosso amadurecimento e é o que nos viabiliza para niveis mais altos de conquista. Sem uma mudança de mentalidade, muitos jamais entrarão na conquista da plenitude das promessas de Deus.

            O que está realmente acontecendo na vida de muitos, nesses casos? São guerreiros, mas vivem debaixo da sombra do passado, da experiência de ontem, que foi boa, mas aos olhos de Deus não tem mais nenhum significado. Quando o Senhor disse “Moisés, meu servo, é morto”, estava dizendo para Josué que uma chave foi virada, que um tempo novo era estabelecido, que era necessário uma mudança de mentalidade para um outro tipo de conquista. Ele agora não iria mais guerrear contra os inimigos do deserto, contra aqueles que tentavam impedi-los de progredir em direção à Canaã, mas contra os inimigos da conquista da promessa. Agora ele seria o capitão da guerra contra os gigantes e fortalezas que se levantariam contra a tomada de posse da herança.

            O Senhor precisava que ele se visse como um guerreiro em outro nível, no nível da conquista da herança e não mais no nível do caminho para a herança. São posturas diferenciadas na vida de um guerreiro. Uma é a guerra para se chegar ao território da conquista, outra é a guerra para a conquista do território. Este é o ano da Unidade e da Maturidade! Vamos mudar de mentalidade e cumprir o propósito de Deus em nós e, através de nós, na família, célula, ministério etc.

 

            No amor do Senhor da Unidade e da Maturidade.

 

                                                           Aps Aurelio Jesus Santos e Susana M. B. Santos.

 

 

PERGUNTAS PARA A REFLEXÃO CELULAR:

1- Como você encara os desafios da caminhada: como obstáculos ou como oportunidades para crescer erm Deus?

2- Já desistiu alguma vez de conquistar uma promessa de Deus por causa de algum desafio?

3- Sua mentalidade é de guerreiro de deserto ou de guerreiro conquistador da promessa?

4- Das três causas de paralisia citadas na pastoral, em quais delas você se encontra com frequência?

5- O que você fará, a partir de agora, quanto a desenvolver uma mentalidade de conquistador da promessa de Deus?

 

 

DESTAQUE DA PASTORAL:

Uma é a guerra para se chegar ao território da conquista, outra é a guerra para a conquista do território

Todos os direitos reservados a Igreja Missionária Manancial

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • MANANCIAL
  • MANANCIAL

Desenvolvido por PLENA PRODUÇÕES