DESERTO - LUGAR ONDE NOSSO CORAÇÃO É REVELADO!  

                                                                                                         (Dt 8.1-10) 
 
O deserto, por suas características, sempre foi figura marcante na vida do povo de Deus. Embora Deus usasse o deserto como uma ferramenta para tratar com o Seu povo, o fato é que o deserto sempre surgiu na vida do povo como o resultado de uma escolha do próprio povo. Deserto nunca é a principal opção de Deus para seu povo. Canaã é a opção de Deus para nós! Porém, mesmo quando o povo opta pelo deserto, Deus nunca abandona o Seu povo e o conduz em direção à Terra da Promessa.  
 
NO DESERTO SIM, MAS SEM REJEITAR A DIREÇÃO DE DEUS!

Um grande consolo que precisamos receber é que mesmo estando no deserto, temos a opção de nos colocarmos sob a mão do nosso Deus. Diz o texto que o Senhor guiou o povo nos quarenta anos de deserto! Como sermos abençoados e colhermos frutos num deserto? Como colher frutos no deserto do casamento, da família, das células, das finanças etc? A resposta é simples: deixando Deus nos guiar! Nosso Pai maravilhoso é o único que conhece e domina todas as rotas do deserto. Ele é o único que abre portas e caminhos que ninguém vê em lugares que ninguém espera. Se o Senhor puder pegar na sua mão hoje, nesse deserto em que você está, você se surpreenderá com as portas e caminhos que Ele abrirá. Ele é o Deus do sobrenatural. Não se desespere. O deserto não é um fim em si mesmo. 
 
POR QUE DEUS PERMITE DESERTOS EM NOSSA VIDA?

Para provar o nosso coração, com vistas a nos disciplinar, isto é: nos ensinar a caminhar com Ele da maneira correta, isto é: como filhos. Em Dt 8.5 (Sabe, pois, no teu coração, que, como um homem disciplina a seu filho, assim te disciplina o SENHOR, teu Deus.), vemos que Ele quer colocar no nosso coração a identidade de filhos obedientes, curados e libertos. Ainda que ajam tentações no deserto, quando estamos com nosso Pai todas se transformam em provações, cujo propósito é nos aprovar e adestrar na caminhada com Ele, através da cura e da libertação. O deserto pode não ser uma boa escolha nossa, mas não é uma perda de tempo na vida do discípulo consciente; pelo contrário, pode tornar-se um tempo rico para deixarmos em suas terras secas e áridas nossas cadeias e feridas da alma. Deserto, nas mãos de Deus, é lugar de cura, libertação e crescimento espiritual. Não se desespere. 
 
O QUE DEUS QUER PROVAR NA VIDA DO DISCÍPULO COM O DESERTO? 

O Senhor nos guia pelo deserto para provar o nosso coração a fim de nos curar e libertar. Há muitas áreas em nossa vida que só poderão ser manifestas e colocadas aos pés do Senhor quando estivermos num deserto. Vejamos algumas áreas que Deus quer nos tratar com o deserto:  
 
a) DEUS QUER NOS TRATAR NA OBEDIÊNCIA E SUBMISSÃO:

É muito fácil para a maioria das pessoas se esquecerem do Senhor e de Seus desígnios quando pisam nas areias escaldantes dos desertos. A sensação de abandono e desamparo que surgem no deserto fragilizam a alma de muitos, que passam a manifestar toda a rebelião e indignação que estão escondidas em seus corações. O deserto de sua vida pode se tornar, ao mesmo tempo, o lugar da sua cura e libertação e o túmulo de toda rebelião e insubmissão que estavam em você. Quem sabe não é justamente por causa da rebeldia e insubmissão que você chegou a esse deserto? 
 
b) DEUS QUER NOS TRATAR NA HUMILDADE:

Muitos precisam passar pela humilhação de um deserto para se tornarem mais humildes e serem o que Deus quer que sejam. Entrar num deserto significa, em muitos casos, uma mudança de prestígio, de posição, de privilégios. Só num deserto toda arrogância, orgulho, vaidade e dureza de coração de muitas pessoas são manifestas. Sem humildade de coração não conseguiremos caminhar com o Senhor. O Senhor quer usar os quebrantados e humildes de coração. Quem sabe não é por causa do seu orgulho e arrogância que você entrou nesse deserto? 
 
c) DEUS QUER NOS TRATAR NA DEPENDÊNCIA DELE:

É comum muitos discípulos agirem de forma independente, por meio de seus próprios entendimentos, na força de seus próprios braços. Falam em nome do Senhor, dizem que são dEle, porém vivem sem depender dEle. Através dos desertos, nosso Pai celestial nos liberta da independência, levando-nos a depender dEle para existirmos e sobrevivermos. O deserto nos fragiliza, nos torna impotentes em muitas áreas de nossas vidas. Deserto é o lugar de deixarmos toda autossuficiência, humanismo, recursos e capacitação humanas e nos apegarmos ao Deus Vivo e Todo-Poderoso. Só sobreviveremos no deserto se dependermos do Senhor, pois lá, toda a provisão vem dEle. Só Ele tem a rota da vitória e da conquista em qualquer deserto. 
 
d) DEUS QUER NOS TRATAR NA QUALIDADE DO NOSSO ALIMENTO ESPIRITUAL: 

No deserto somos confrontados com o tipo de comida espiritual com que nos alimentamos. No deserto o alimento é raro e pouco e a necessidade pessoal é grande. Deserto é local de escassez! Assim como o maná sustentou aquele povo no deserto, também hoje, só conseguiremos atravessar os desertos se nos alimentarmos do Pão Vivo que desceu do céu para nos nutrir. Jesus Cristo é o nosso alimento – Ele é o Pão Vivo que nos alimenta e sustenta em toda e qualquer situação, inclusive no deserto. Muitos estão se alimentando do que não devem, daquilo que não procede de Deus, tanto no deserto como fora dele. São crentes que estão contaminados e desnutridos por causa da comida que estão ingerindo. Suas almas estão cheias daquilo que não procede da boca de Deus, afetando suas vidas e as vidas que estão à sua volta. Deserto é o local de limpeza e desintoxicação de todo alimento que tem contaminado nossa alma, como a inveja, a vingança, o ódio, a ira, a acusação, a culpa, a amargura, o rancor, a rejeição. Muitos discípulos só se dão conta de que comem, e preferem, tais alimentos quando estão num deserto. Porém, toda essa comida contaminada precisa ser detectada no deserto e expurgada totalmente de nossa vida, para conseguirmos caminhar em triunfo na rota de Deus para nós. Só nos alimentando da Palavra de Deus nos fortaleceremos e alcançaremos a vitória. 
 
CANAÃ É O PROPÓSITO DE DEUS PARA NÓS!

É bom saber que o deserto não tem só porta de entrada. Ele tem também porta de saída. A porta de saída do deserto é a porta de entrada para Canaã. O fim do deserto é o início de Canaã, o lugar da fartura, abundância e prosperidade. Depois de curados e libertos, ainda que pelos caminhos de um deserto árido, o Senhor  nos introduzirá na Terra da Promessa, a nossa Canaã, onde realizaremos conquistas sobrenaturais e desfrutaremos da plenitude das bênçãos. Todo deserto tem uma Canaã muito próxima. Não se fixe no deserto como um fim em si mesmo, ele é passageiro, pode trazer-lhe libertação e cura e, uma vez vencido, abrirá as portas de Canaã para você. Sua vida (pessoal, conjugal, familiar, celular, financeira e ministerial) deixará de ser deserto e se tornará em Canaã. Anime-se. Responda positivamente aos comandos de Deus no deserto. Abra o seu coração e renuncie a tudo aquilo que está alongando o seu tempo no deserto. Confesse todos esses pecados e obstáculos. Peça perdão e o receba do Pai. Levante-se, desarme suas tendas de deserto e caminhe para a vitória em nome de Jesus Cristo.  
 
 No amor do Senhor da família. 
 
   Aps Aurelio Jesus Santos e Susana M. B. Santos. 
 
 

Todos os direitos reservados a Igreja Missionária Manancial

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • MANANCIAL
  • MANANCIAL

Desenvolvido por PLENA PRODUÇÕES