É TEMPO DE ARAR O CAMPO DE POUSIO E VENCER AS FORTALEZAS DA MENTE!

                                                                                              (Os.10.12-13; Jr.4.1,3,4) 
 
Para mergulharmos no mover profético de Deus em nossa direção mediante esse texto, torna-se necessário uma breve definição sobre campo de pousio. “Em agricultura é o nome que se dá ao descanso ou repouso proporcionado às terras cultiváveis, interrompendo-lhes as culturas para tornar o solo mais fértil. Além desta finalidade, pode ser usado como meio de controle de ervas daninhas, consorciado a outras práticas como a rotação de culturas”.(Andrés André et.al.2001; Primavesi Ana, 1980; Rodrigues Vanda et.al.2012).  Nesse tempo (3 a 5 anos), a terra torna-se dura e compactada. Assim, ao reativála, torna-se fundamental a aragem, processo no qual o trator passa cortando, descompactando, rasgando, afofando a terra para que consiga receber a água e as sementes! Se o campo de pousio (terra altamente cultivável) não for arado, vem a chuva, bate e escoa...vêm as sementes e não penetram...perde-se o potencial genuíno de um solo de alta qualidade! 
 
Deus está mandando “chuva” e “sementes” sobre a sua igreja através da palavra da verdade e do despertar de novas frentes ministeriais! Nada é mérito nosso! Tudo vem dEle porque Ele dá semente ao semeador e pão ao que come (II Co.9.10)! Mais do que nunca, há um mover em nossa direção onde o “braço social” da igreja está estendido através da capelania em hospitais, trabalhos em presídios com menores infratores, libertação e acompanhamento de ex-viciados, reforço didático em escolas, dentre outros. Ministerialmente há um despertar em diversas áreas! Deus está desenhando seus sonhos e projetos no serviço de Sua Casa, e é justamente nesse momento que Ele nos chama a rasgar o nosso coração para receber sua chuva e suas sementes! Caso contrário, seremos uma terra superficial e não teremos maturidade para lidar com os desafios! Consequentemente, os portais de implantação do Reino de Deus, que Ele mesmo está abrindo podem se tornar “portas de evacuação” (portas anti-pânico...aquelas utilizadas pela multidão em recintos durante incêndios…)! Precisamos ouvir hoje a voz de Deus e manter quebrantada a terra do nosso coração ou os “incêndios da alma” comprometerão os projetos de Deus e em vez de conquistarmos almas para o Reino, colocaremos para fora os de dentro! Olhando para a ordem de Deus (arai o campo de pousio porque é tempo de buscar ao Senhor até que Ele venha e chova a justiça), entendemos que Ele envia uma ordem, uma semente com um fim específico! Ele olha a terra com seu olhar de amor, faz um diagnóstico e envia uma semente de vida se contrapondo ao caos! Quando observamos o que está logo abaixo da ordem “arai o campo de 
pousio”, percebemos em que contexto Deus nos adverte! Ele identifica um problema: “Araste a malícia, colhestes a perversidade; comestes o fruto da mentira, porque confiastes nos vossos carros e na multidão dos vossos valentes”(Os.10.13).  Diversas são as revelações pessoais e não temos a pretensão de esgotar o significado profético riquíssimo da palavra de Deus, mas neste contexto, vamos considerar os “valentes” como as fortalezas da nossa mente. Em vez de rasgar o coração arando sua terra, muitas vezes temos arado a malícia, alimentando fortalezas da nossa mente, cultivando pensamentos e sentimentos maléficos que frutificam a perversidade em nossas vidas e na vida dos nossos irmãos, o que nos leva fatalmente a saborear o amargo fruto do engano! É tempo de romper com esse ciclo! É tempo de libertação! Aleluia! (Leia Pv.23.7 e Jr.17.5-8 e antes de prosseguir com essa leitura, ore a palavra que está em Hb.4.12-13 e II Co 10.4-5 reivindicando libertação para a sua mente)! 
 
DEUS OLHA PARA O CAMPO DE POUSIO E LIBERA  PELO MENOS 4 ORDENS (Os.10.12-13; Jr.4.1,3-4) 
 
1ª ORDEM DE DEUS: SEMEAR EM JUSTIÇA 

 
O que seria “semear em justiça”? Mt.5.38-48 nos remete a essa semeadura de uma forma genuína e desafiadora através dos ensinos de Jesus sobre retribuir o mal com o bem! No versículo 45, esse estilo de vida é colocado como uma condição para se tornar filho de Deus! Há um poder em ser feito filho de Deus (Jo.1.12) e quando agimos debaixo desse princípio e começamos a praticar o “b” “a”, “ba” do evangelho, dando a outra face, orando pelos que nos perseguem flui um poder que confere descanso à nossa alma! Nos últimos ensinos dos nossos apóstolos Aurelio e Susana, temos sido sistematicamente instruídos sobre os ensinos de Jesus no didaquê (Mt.5,6 e 7) e sobre lições valiosas de como nos comportar no deserto! Isso nos permite a leitura de um momento profético: é tempo de começarmos a nos comportar como moradores de terra prometida porque nós não somos a geração que morre no deserto! “Deserto é lugar de milagre na vertical! É Deus suprindo seu povo no sobrenatural!”(Ap. Aurelio).  
 
Realmente não existia semente de maná...ele simplesmente brotava da terra sem semeadura e a voz que ecoava nos céus através do povo denotava o “idioma do deserto: murmuração” (Ap. Aurelio)! Terra prometida é lugar de vencer as fortalezas, as Muralhas de Jericó da alma, abandonar de vez o medo dos gigantes e ter coragem para colocar a mão na massa (ou melhor, nas 
sementes), e desfrutar do cacho de uva do tamanho de um homem porque na terra prometida, o que plantarmos é exatamente o que vamos colher! 
 
 
2ª ORDEM DE DEUS: ARAR O CAMPO DE POUSIO
 
 
É tempo de sermos sinceros diante de Deus, confessarmos a ele as nossas  debilidades e experimentarmos um quebrantamento mais profundo, onde a Presença dEle nos constrange e nos tira da superficialidade! Isso precisa afetar nossa vida diária de relacionamentos, nos levando a entender que pessoas são mais importantes do que coisas! 
 
3ª ORDEM DE DEUS: LAVRAR CAMPO NOVO E NÃO SEMEAR ENTRE OS ESPINHOS   É tempo de romper de vez com as cadeias do passado buscando acerto com Deus e com as pessoas a quem precisamos perdoar! Precisamos abortar a linha de raciocínio viciada que nos fazia considerar as coisas sempre sob o mesmo ponto de vista doentio e enganoso! Is.43.18 nos adverte que não basta nos esquecermos das coisas passadas! Precisamos deixar de considerá-las, para romper com as fortalezas da mente! Para isso precisamos da Palavra de Deus e do Espírito Santo! Precisamos entrar no projeto de renovação da nossa mente através da meditação e da confissão em voz audível da palavra! Ela está perto de nós, na nossa boca e no nosso coração! É necessário nos expormos para meditar mas também precisamos abrir nossas bocas para liberarmos as sementes que gradativamente mudarão nosso coração e nossa mente! (Rm.10.8-10).  
 
4ª ORDEM DE DEUS: CIRCUNCIDAR O CORAÇÃO
 
 
A circuncisão era um procedimento padrão entre os judeus e representava tanto a  marca física de uma aliança com Deus quanto a identidade de um povo! Ao oitavo dia de vida, todo menino era submetido à remoção do prepúcio! Em Rm.2.29, Jesus define o valor da verdadeira circuncisão, que é a do coração, proveniente de uma conversão genuína!  Nos dias de hoje, a circuncisão (popularmente conhecida como “cirurgia de fimose”) trata-se de uma cirurgia eletiva para tratar uma situação crônica! Normalmente os homens escolhem ou não fazer tal procedimento e podem até mesmo passar o resto de suas vidas sem se submeter ao mesmo, entretanto, fisicamente haverá maior facilidade de acúmulos e maior dificuldade de limpeza! 
Assim também é espiritualmente falando! Se não circuncidarmos o nosso coração, renovando nossa mente e nos deixando marcar pela aliança com Deus, teremos a tendência de acumular sujeira sempre nas mesmas áreas, arando a malícia, colhendo a perversidade e comendo o fruto do engano (Os.10.13)! A grande questão é que circuncidar o coração é ordem de Deus e incumbência de nossa responsabilidade! Lc.9.23 diz que aquele que quiser seguir a Jesus precisa escolher dizer não para si mesmo e é por isso que o maior inimigo de um chamado de Deus não é o diabo, sou eu mesmo! O diabo foi derrotado na cruz sem ter escolha e no poder do Nome de Jesus exercemos autoridade sobre ele mas e quanto a nós mesmos? Nós temos uma escolha e só vamos para a cruz se quisermos!  
 
Deus confia na nobreza das nossas escolhas porque nos fez à sua imagem e semelhança! Fez uma aliança conosco e decidiu morar dentro de nós! Que Essa Presença Maravilhosa nos instrua diariamente a acolher suas sementes na terra arada do nosso coração e que debaixo do manto profético de 2018, nossas famílias produzam frutos dignos da nossa identidade legítima de filhos de Deus!  
 
 
 
   No amor do Senhor da família. 
 
   Pastores: Polyana M.B.Santos e Marco Aurelio B. Santos 
 
 
PERGUNTAS PARA A REFLEXÃO CELULAR: 1- Ao ler esta mensagem, você se identificou como um campo de pousio? 2- O que Deus quer semear em sua vida através desta mensagem? 3- O que você efetivamente fará para ser a terra que absorve a chuva e as sementes de Deus?

Todos os direitos reservados a Igreja Missionária Manancial

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • MANANCIAL
  • MANANCIAL

Desenvolvido por PLENA PRODUÇÕES