A REMOÇÃO DE PEDRAS PRECEDE O AMADURECIMENTO E A UNIDADE!   (Jo 11.32-44)

 

Porque este é o ano da unidade e da maturidade, sabemos que o Senhor quer nos abençoar de forma abundante e em profundidade. É logico que Ele usará cada uma das nossas experiências, até as adversidades e crises, para fazer-nos crescer e amadurecer, com vistas a nos estabelecer não só como conquistadores, mas como fiéis consolidadores das grandes conquistas.

            Creio que o Senhor quer dar um basta! na história de muitos de nós. Um basta na murmuração, na desistência, no medo, na insegurança, no fracasso, na morte. Basta de vivermos andando de um lado para o outro, carregando defuntos ou coisas mortas dentro de nós.

            Ele quer nos fazer crescer e amadurecer, quer mostrar a Sua glória para nós, mas precisamos fazer a nossa parte. Para nos tornarmos discípulos maduros na caminhada, precisamos colocar diante dEle as coisas mortas que estão em nós e na nossa história e, para tal, vemos no texto três comandos específicos do Senhor: “onde o sepultastes?”, “tirai a pedra” e “se creres verás a glória de Deus”.

 

1º) “ONDE O SEPULTASTES?”

            Sempre haverá um lugar determinado, um túmulo, onde colocamos o que morreu em nós. Em algum ponto da nossa caminhada, da nossa história, um túmulo foi aberto e algo de valor, que morreu em nós, sepultamos ali. Crises, traumas, conflitos e perdas podem ter matado algo em nós e nos feito abrir túmulos no casamento, na família, no ministério etc, onde enterramos coisas nobres como nossos sonhos, dons, talentos, esperança, fé, alegria, paz, identidade.

            É preciso identificar e confessar ao Senhor onde estão os túmulos em nossas vidas, para que Ele opere sobre aquilo que estava morto, estancado em nossas vidas, impedindo-nos de crescer, amadurecer e desfrutar do poder e da glória de Deus em muitas áreas de nossas vidas. Jesus quer tomar a sua mão hoje e ir com você ao lugar onde estão as coisas mortas em sua vida.

 

2º) “TIRAI A PEDRA”.

            Assim como nos cemitérios os túmulos são fechados, lacrados, também onde existir algo morto na vida de alguém, aí haverá um túmulo e um tampão, uma pedra, para esconder ou conter o que está morto dentro dela. Conscientemente ou não, a pessoa encobre o que está nos túmulos de sua vida com vários tipos de “pedras”.

            Acessar o que morreu depende de tirarmos tais “pedras” dos túmulos. Não basta apontarmos o túmulo. Para vermos a glória de Deus nessas áreas precisamos remover as pedras, isto é: remover tudo aquilo que está encobrindo as coisas que estão mortas em nós.

            Quando Jesus chegou ao túmulo de Lázaro, todos tiveram que olhar para a pedra que obstruía o túmulo e se quisessem ver a glória de Deus precisariam encarar o tampão ou pedra à sua frente e retirá-la. Isto é confronto! Muitas vezes, o milagre que tanto necessitamos precisa ser precedido por algum tipo de confronto no Senhor. O Senhor quer que tenhamos coragem de encarar e tirar do caminho tudo o que colocamos para tamponar e esconder as “mortes” dentro de nós. É sempre um momento crítico, às vezes doloroso, mas extremamente necessário para que o poder da ressurreição opere em nós.

 

a) ALGUNS TIPOS DE PEDRAS QUE DEVEM SER REMOVIDAS:

            Muitos, por causa das “mortes” que entraram em suas histórias, enterraram na vida pessoal, casamento, família, ministério, finanças etc, os seus sonhos, dons, talentos, esperança, fé, alegria, paz, identidade, e estão usando os mais variados tipos de ”pedras” para escondê-los, tais como: medo, insegurança, dor, incredulidade, justiça própria, ódio, vingança, rejeição, amargura, crítica, rebelião/insubmissão, mundanismo, orgulho, vaidade, procrastinação...

            Todos esses sentimentos e atitudes têm, por trás, alguma coisa que morreu e está enterrada em alguma área da vida de alguém e funcionam como obstáculos para a manifestação da glória de Deus em suas vidas e, consequentemente, para o amadurecimento pessoal. Essas “pedras” não só escondem as coisas mortas na pessoa, como também servem de obstáculos para que ela não se relacione com outros no tocante àquilo que morreu em sua vida.

 

b) ALGUNS ARGUMENTOS PARA QUE NÃO SE TIRE AS PEDRAS:

            O texto relata pelo menos dois argumentos:

            O primeiro é “Já cheira mal”, significando que o valor morto e sepultado já apodreceu, não há mais chances de voltar a viver, que a pessoa não quer abrir aquela área de sua vida porque não vai suportar o mau cheiro que surgirá por ter aberto aquele túmulo. O outro é “Já é de 4 dias”, ou seja, já faz tanto tempo, isso é passado, já estou me acostumando com essa morte, para que mexer com isso?

            Sejam eles quais forem, todos refletirão certa incredulidade e alguma dose de passividade e acomodação, uma vez que já foi decretada e aceita a morte. Esses e outros argumentos podem nos impedir de vermos a glória de Deus em muitas áreas de nossas vidas. É justamente nessa hora que o processo da libertação, da cura e do milagre se estanca e o amadurecimento não chega. Jogue por terra todos os argumentos presentes em sua vida e que lhe impediram de expor diante do Senhor tudo o que de fato morreu e foi enterrado em você. Creia que o tempo da ressurreição e do amadurecimento afinal chegou até você!

 

3º) “SE CRERES VERÁS A GLÓRIA DE DEUS”.

            Não desista de crescer nem de ver a glória de Deus em sua vida. O Senhor quer trazer à vida as coisas nobres que morreram em você. Em Cristo, nutra sempre a esperança de que os túmulos que estão em sua vida serão esvaziados e toda a nobreza que morreu em você será ressuscitada pelo poder de Deus.

            Creia que Jesus é o Senhor da ressurreição e da vida, e que o poder da ressurreição é maior do que o poder da morte. Firme-se na fé e espere pelo sobrenatural de Deus. Creia que quando as pedras forem removidas, até o que está morto ouvirá a voz do Senhor da vida e responderá favoravelmente! Aleluia!

            O Senhor quer chegar nos túmulos do casamento, da família, do ministério, das finanças etc, e ressuscitar a sua identidade e os seus sonhos, dons, talentos, esperança, fé, alegria, paz, saúde. Remova as pedras agora e seja ampliado e amadurecido, em nome de Jesus!

 

            No amor do Senhor da Unidade e da Maturidade.

 

                                   Aps Aurelio Jesus Santos e Susana M. B. Santos.

Todos os direitos reservados a Igreja Missionária Manancial

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • MANANCIAL
  • MANANCIAL

Desenvolvido por PLENA PRODUÇÕES